contato@aragoni.com.br

As gerações e as compras online: é preciso mudar a estratégia.

|

inbound marketing , marketing digital

| dezembro 01, 2021
As gerações e as compras online: é preciso mudar a estratégia.

Os jovens da geração Z estão mais conectados do que nunca, as compras online estão em crescimento constante mas é preciso se atentar às outras faixas etárias também, uma vez que seu potencial de compra também é relevante no cenário pós-pandêmico.

Os jovens estão realmente “on”, como eles costumam dizer. A geração mais jovem é o maior grupo de usuários de internet no mundo. Eles são a primeira geração a crescer com computadores, internet, smartphones, mídia social e compras online. As pessoas que pertencem a essa geração, além de acharem as demais um tanto quanto cringe, têm uma coisa em comum: seu comportamento de compras no universo digital. 

HÁBITOS DE CONSUMO DE MÍDIA: Com tantas opções de entretenimento, perguntar aos consumidores sobre suas atividades favoritas pode levar a informações valiosas. De acordo com a Delloite Insights (revista americana) assistir TV e filmes em casa ainda é o programa favorito das pessoas da geração Millennial, geração X e Boomers. Quando olhamos para a Geração Z, no entanto, há algumas diferenças. Jogar videogame é a atividade favorita dos jovens, seguido por ouvir música, navegar na internet e interagir em plataformas sociais. Apenas 10% da Geração Z disse que assistir TV ou filmes em casa era sua forma favorita de entretenimento.

MAS O QUE ISSO QUER DIZER: Em português claro, esta análise nos mostra como os hábitos de consumo vem se modificando e, por sua vez, nos fazendo refletir – enquanto profissionais de marketing – sobre como agir em relação às gerações no universo online. 

O AUMENTO NAS COMPRAS ONLINE: Enquanto mantimentos e produtos de limpeza levaram os compradores aos canais online no início da pandemia, o número crescente de consumidores que compram itens não essenciais online sugere o poder de permanência desses novos comportamentos.

  • Roupas e produtos eletrônicos de consumo são duas categorias de produtos que os clientes geralmente gostam de experimentar antes de comprar. Mas, com as lojas aplicando limites estritos de capacidade, muitos compradores recorreram aos canais online para comprar itens não essenciais.

NO NOVO NORMAL: Existe uma certa diminuição nos hábitos de consumo online, com base na idade. Os baby boomers têm maior probabilidade de retornar às lojas, pois estima-se que esta geração verá uma redução de 9% nas compras digitais pós-pandemia. Para as gerações mais jovens, o declínio não deve ser tão acentuado, com 6% da geração X e 4% da geração Y e da geração Z reduzindo seus gastos online. Embora as compras online sejam especialmente convenientes, elas não podem rivalizar com a gratificação instantânea ou a oportunidade única de experimentar certos produtos que só podem ser encontrados nas lojas físicas. 

O QUE PODEMOS APRENDER COM O NOVO CENÁRIO: Em primeiro lugar, podemos afirmar que a segmentação, bem como o conteúdo para a geração baby boomer deve ser muito bem trabalhado, daqui para frente. Este público precisa realmente se sentir atraído pelas plataformas digitais, para interagir de maneira prática e gerar leads quentes a lojas de produtos e serviços online. Em segundo lugar, também é preciso reforçar a mensagem de que as compras online diminuem o tempo de espera e são sim seguras, uma vez que este público é o mais “analógico”. 

Claro que nem precisamos falar sobre compras online em relação a geração Z, uma vez que eles dominam o mercado digital. Cada vez mais, a necessidade de estar conectado com as tendências e os canais que estes jovens utilizam é fundamental para prosperar na esfera da internet. 

Gostou deste artigo? Então não se esqueça de compartilhá-lo em suas redes. E se quiser saber como melhorar a performance da sua empresa na internet, clique aqui e fale direto com a gente. 

Leave a Comment

certificações

aragoni comunicação digital

33.054.459/0001-27

social e ambiental